21 de mai de 2012

Dia 18 de maio de 2012


Apesar de gostarmos de estar na estrada, chega uma hora que queremos a nossa cama, nossa comida, nosso quarto, enfim, queremos a nossa casa.
Hoje foi a última etapa da nossa viagem, que por sinal foi maravilhosa. O único senão foi falta do nossos queridos Humberto e Nizete.
Alguns desencontros na estrada por conta de vontades próprias do GPS, mas como já estamos escolados com estes imprevistos, não foi muito complicado o reencontro.
A BR 153, no trecho de Santa Catarina está com muitas obras, e o grande número de caminhões tornou o início da viagem muito cansativa.
Finalmente chegamos em casa depois de percorrermos 13.699 km, sendo os trecho mais longo de 979 km de Santana do Livramento até Azul (na Argentina) sendo este também o mais longo em termos de horas dirigindo (13:00 horas) e o mais curto de 94 km entre Puerto Natales e Torres del Paine.
Posteriormente farei alguns comentários e resumo da viagem.

Saída de Treze Tílias: 08:20 horas
Chegada em Campinas: 8:20 horas
Distancia percorrida: 883 km
Tempo de viagem: 12:00 horas
Gastos com pedágio: R$ 53,60, sendo que R$ 40,80 no estado de São Paulo
Hotel em Campinas: Nossa casa – Diária: grátis. 

18 de mai de 2012

Dia 17 de maio de 2012


De Carazinho o destino foi Treze Tílias passando por Termas de Piratuba para conhecer.
Antes de sairmos do Rio Grande do Sul, paramos em um restaurante na beira do rio Uruguai onde comemos filé de tilápia com polenta frita e batata frita.
Em Termas de Piratuba visitamos as piscinas, que são municipais, e vários hotéis se instalaram ao seu redor.
Estas águas termais sugiram quando a Petrobrás estava perfurando poços para procurar petróleo e a água jorrou. Faz parte do Aquífero Guarani. Mesmo não achando petróleo, hoje é o turismo que movimenta a cidade.
Seguimos para Treze Tílias. Comunidade austríaca muito bem cuidada que faz parte da “Rota da Amizade”.
A noite, para variar, fomos na Cervejaria Bierbaum onde tomamos um excelente chopp e comemos eisbein (joelho de porco) com chucrute e salsichas. A sobremesa superou todas as espectativas. Apfelstrudel com sorvete. Nunca comi um tão gostoso. Nada mau para o jantar de despedida, já que amanhã devemos chegar em Campinas.

Dia 16 de maio de 2012


Após um rápido tour por Termas Del Arapey, seguimos em direção a Barra do Guaraí, cidade na pontinha do Rio Grande do Sul. Entramos no Brasil e seguimos para Panambi (RS). No caminho passamos por São Miguel das Missões. Após visitarmos as ruínas, que são muito bonitas, seguimos por uma estrada com um transito intenso de caminhões e carros. Em Panambi todos os hotéis estavam lotados. Incrível!
O proprietário de um dos hotéis, uma pessoa super atenciosa, após ligar para vários hotéis, nos aconselhou a seguirmos viagem por mais 70 km e irmos para Carazinho. O movimento da estrada já tinha diminuído e não foi tão cansativo como pensávamos.
Logo que entramos em Carazinho, Carlos viu o hotel que ele e Ágda haviam ficado no retorno de uma viagem em 2008. Hospedamos-nos alí.

Dia 15 de maio de 2012


Saímos de Buenos Aires com destino a Termas del Arapey no Uruguai.
Desta vez a saída não foi tão tranquila. Havia uma manifestação de meia dúzia de pessoas na Nove de Julho. Resultado: trânsito interrompido e mudanças no trajeto. Neste caos, nos perdemos do Carlos. Quando estávamos quase nos encontrando entramos no viaduto errado. Mais um período perdidos. Quando finalmente nos achamos o Carlos pegou um atalho. Só fomos nos encontrar muitos quilômetros à frente, já na estrada, porque o nosso rádio enlouqueceu e não ouvíamos os chamados do Carlos e nem ele ouvia os nossos. Um estresse só.
Entramos no Uruguai por Payssandu. Imigração e aduanas tranquilas.
Seguimos para Termas de Arapey conforme recomendação dada pelo Humberto.
Chegamos com muita fome e fomos para a mercearia. Compramos frios, pão e batata frita e cerveja e ali mesmo, usando as mesas do bar, fizemos nossos sanduiches.
Após o lanche, fomos direto para a piscina quentinha e ali ficamos até anoitecer.
Fotos assim que tiver um tempo.

17 de mai de 2012

Dia 14 de maio de 2012


Dia livre em Buenos Aires. Logo cedo as mulheres foram para a Calle Florida e homens para Avenida Warner onde tem quase tudo que eles gostam. (ferramentas, acessórios para carros etc... ).
Encontramos-nos à tarde para almoçar no Restaurante Chiquilin onde na primeira viagem eles haviam comido muito bem. Apesar de a carne ser boa, ainda preferimos o El Boliche “de Alberto” em Bariloche.

15 de mai de 2012

Dia 13 de maio de 2012

Como era domingo aproveitamos para fazer um tour pela cidade. Pegamos um onibus que percorre a cidade com turistas. O tour dura 3 horas e meia. Foi muito bom, mas quem for fazer e quiser ir no andar de cima, leve agasalho. Venta muito e faz frio.
De novo em Buenos Aires

Depois fomos para a feira de Santelmo. Muito interessante, mas é preciso chegar cedo para ver tudo.
Almoço em Santelmo.

A noite a Casa Rosada é bem rosa ...

Dia 12 de maio de 2012

Com destino a Buenos Aires, saímos de Santa Rosa. Como era sábado, a entrada em Buenos Aires foi tranquila. Fomos direto para o Ibis da Corrientes.
A noite, uma pizza com uma bombona de chopp.
Olhem a alegria dele!

Brinde ao Betinho e a Ni. Betinho eu tomei agua em sua homenagem.


 Saída de Santa Rosa: 10:30 horas
Chegada em Buenos Aires: 17:30 horas
Distancia percorrida:  634 km
Tempo de viagem: 7:00 horas
Hotel em Buenos Aires: Ibis Hotel, diária 419,00 pesos Argentinos. (+/- R$ 128,00) + 64,00 pesos argentinos para o café da manhã (2 pessoas) (R$ 26,00) +  estacionamento – diária - $98,00 pesos argentinos (+/-R$ 36,00)  – TOTAL da diária $ 581,00 pesos argentinos (+/-R$ 234,00). 

Dia 11 de maio de 2012


Hoje, novamente, apenas deslocamento. Saímos de Neuquén com destino a Santa Rosa onde pernoitamos.
Como era apenas pernoite, nos hospedamos pela terceira vez no Hotel Bangalus que fica na entrada da cidade.
Estrada no meio, semi asfaltada. Carros trafegando pelo acostamento em  condições muito melhores .

Para que serve esta placa no acostamento. Observem as marcas dos pneus contornando a placa.
A noite jantamos no restaurante da ACA e aproveitamos para conhecer o Cassino que fica em frente. 

Garçons jogando pebolin (ou totó) aguardando os clientes.
Aguida jogou um pouquinho e fomos dormir.


Saída de Neuquén: 10:00 horas
Chegada em Santa Rosa: 16:40 horas
Distancia percorrida:  568 km
Tempo de viagem: 6:40 horas
Hotel em Santa Rosa: Hotel Bungallos, diária 290,00 pesos Argentinos. (+/- R$ 121,00). É uma boa opção para pernoite, mas o café da manhã é bem pobre.

Dia 10 de maio de 2012


Seguimos para Neuquén onde pernoitamos.
Caminho para Neuquén.

Fazia tempo que não tínhamos um happy hour.


Saída de Bariloche: 10:15 horas
Chegada em Neuquén: 15:30 horas
Distancia percorrida:  429 km
Tempo de viagem: 5:30 horas
Hotel em Neuquén: Hotel Costa Limay, diária 360,00 pesos Argentinos. (+/- R$ 150,00). Este hotel fica bem próximo a estrada, faltando uns 4 km para Neuquén. É uma boa opção para os que só vão pernoitar.

10 de mai de 2012

Dia 09 de maio de 2012



Dia livre em Bariloche. Pela manhã resolvemos conhecer o Cerro Lopez. Seria um 4 X 4, mas como é propriedade particular teríamos que subir contratando o passeio com os proprietários. Esta não era a vontade do Cesar e do Carlos. Voltamos para Bariloche e fomos passear pela Mitre.
Lago no caminho para Cerro Lopes


E não é que eles transitaram por uma estrada interditada!
Árvore na Calle Mitre preparada para o frio.